junho 16, 2012

junho 14, 2012



Eu cansei.


Ao crescer, a vida começa a ficar cada vez mais difícil. Escola, amizades, relacionamentos, trabalho...
Você escolhe que roupa vestir, que música ouvir e os amigos que quer ter, mas e quanto a quem amar? Simplesmente acontece e não há nada que possa ser feito sobre isso. Deitado a noite, eu não pude deixar de pensar: o amor é para sempre?
Acredito que todo sentimento, quando verdadeiro, não se esvai. Depois de algum tempo, ele pode se tornar menos intenso como era antes, mas sempre, sempre, irá existir lá dentro. E o problema é quando a intensidade não diminui. Parece que ela aumenta cada vez mais, porém, aquelas juras de amor parecem ter sido feitas há séculos e sem significado algum.
Você se prende naquele pensamento de que tudo pode voltar a ser como já foi um dia, mesmo sabendo que isso está longe de acontecer. Olha fotos, relê antigas mensagens e históricos de msn e por um instante, sente-se feliz novamente. Mas então, a realidade interrompe os devaneios e vem aquela sensação de que você está fazendo alguma coisa errada.
Eu cansei. Cansei de me perdido, cansei de tentar e não conseguir mudar. Cansei da cidade e das pessoas que me rodeiam. Cansei, principalmente, da esperança que tenho de que algum dia, tudo se resolva. Mas já dizia Carrie Bradshaw em Sex and the City: “Algumas pessoas estão se estabelecendo. Algumas pessoas estão se instalando. E algumas pessoas se recusam a se contentar com nada menos do que borboletas.”